1 mês de NZ

#new-zealand

1ª Semana

Já vi caras usando turbante, já vi mendigos, já vi muitos mendigos juntos, já vi asiático (pra caramba), já passei por lugares que fedem a mijo, já vi gente gorda demais, já vi gente magra de mais, já vi cara com tatuagem no rosto, já passei por brasileiros conversando em português (2 vezes)…

Cheguei na NZ por volta das 5h, o hostel e o translado do aeroporto foram fornecidos pela escola.

No hostel, assim que cheguei tinha:

  • Cerca de 5 brasileiros;
  • 2 russos;
  • 2 caras do Siri Lanka;

Depois sairam e chegaram (primeira semana):

  • 1 brasileira (chegou);
  • 2 argentinos (chegou);
  • 1 indiano (chegou);

A primeira dica que me deram foi: não durma.

E foi a melhor: eu fiquei acordado até as 8:30 da noite, acordei a meia noite, peguei o relógio pensei que era meio dia, daí tentei ficar acordado, mas como olhei para a janela e ainda estava escuro acabei voltando a dormir, acordei só no dia seguinte as 6h. SEM JETLAG ou pelo menos um jetlag que só durou por que não tinha dormido direito.

A galera do hostel foi muito gente boa, o primeiro cara que fiz amizade foi o Dinura, ele é um cara do Siri Lanka, muito gente boa, um cara de um coração aberto para ajudar a todos e muito fácil de fazer amizade.

Logo na sequência foi o Shanaka (também é do Siri Lanka), bom, como eles são do Siri Lanka tem a mesma cultura então é de se esperar que tenham bastante coisa em comum (inclusive a cozinha).

Foi muito bom conhecer esses dois caras de primeira, eles me deram ÓTIMAS dicas, mostraram-me onde é o supermercado e como funciona os caixas de autoatendimento no supermercado, só para citar poucas coisas.

Conheci ainda uma galera que tava tendo aula então não tive tanto contato quanto tive com o Dinura e o Schanaka: Camila, Isis, João, Michele, mas peguei muitas dicas da cidade/lugares para ir com eles, muito obrigadão galera :D.

Também conheci o Nando, ele é um indiano, mas fora o sotaque não parece um indiano típico que eu tanto escuto falar: não fica seguindo as mulheres, não fica escarrando/cuspindo em todo lugar, não entupe a comida de curry 😂.

O Shanaka teve que sair na semana seguinte a que eu cheguei, mas o Dunira ficou aqui ainda algum tempo.

Eu estava bastante apreensivo de procurar um lugar para ficar… Como imaginei muita gente entra na mesma época que eu e por causa disso tem muita procura, só no hostel que estou tinha praticamente 10 pessoas procurando lugar, imagina na cidade inteira 😐.

Mas felizmente para mim um dos caras do Siri Lanka achou um lugar com três quartos e perguntou se eu queria ir com eles, aceitei :)

Como falei, ganhei duas semanas num hostel da escola e do Brasil já havia pago outras 2 em homestay, foi um erro, pois eu não havia pesquisado preço de hospedagem do Brasil e achei que os valores da homestay eram ok, mas chegando aqui percebi que estavam MUITO acima do valor, como já havia conseguido um lugar com a galera do Siri Lanka resolvi cancelar, consegui ainda metade do valor de volta.

Assim que cheguei eu não comprei um SIM card, pois iria ganhar da escola, mas o da escola era de uma operadora apenas ok, então comprei um da Spark, para o primeiro mês fiquei com o plano:

4GB (ganhei mais 3GB no primeiro ano numa promoção) por NZ$59. Mais 1GB por dia nas cabines telefônicas da spark, tal qual essa:

Cabine da Spark

2ª Semana

Mais brasileiros no supermercado, um carro cheio de fumaça #ifyouknowwhatimean, várias mulheres de burca mostrando somente os olhos, briga em boate…

Também presenciei um alarme de incêndio sendo disparado, em 3 minutos já tinha um carro da polícia e um do corpo de bombeiros, em 10 tinha 4 do corpo de bombeiros.

Na segunda semana já não sei quem entrou ou saiu do hostel 😂.

A segunda semana começou com uma ida a Mission Bay Beach, peguei uma bike de aluguel com a app Onzo, levei 51min pedalando para ir e 39min na volta, só fui mesmo para tirar fotos e conhecer o lugar. Próxima vez vou com mais calma. Nota: Lembrar de levar água 😂.

Minha mudança foi na terça, um dia ante do prazo acabar do hostel.

Nessa semana também começei a procurar emprego, fiz meu currículo com ajuda da Yep e apliquei para apenas três vagas. E uma empresa achou meu currículo no Seek.

3ª Semana

Na terceira semana já foi mais do mesmo… As ruas pareceram “normais”: continuei vendo gente de turbante, gente com tatuagem (inclusive no rosto), ainda vi mendigo e ainda vi mulheres com burca mostrando só o rosto, enfim, ficou banal.

Eu estava dividindo um quarto, mas percebi que foi péssima escolha, não importa o quão barato eu pagasse 😐, como meus “parceiros do Siri Lanka” (aqui já tava o Schanaka e o primo dele) queriam mudar, pois o prédio anterior não tinha internet ilimitada, fomos a procura de outro lugar.

Nessa procura vi algo que eu já tinha ouvido falar, mas que querendo ou não achei deveras curioso: a corretora marca um horário, várias pessoas vão nesse horário e todos olham a casa juntos. No Brasil nunca ouvi falar disso, talvez seja comum, mas se eu fosse fazer eu acharia estranho demais.

No meu caso foram cerca de 15 pessoas, só no meu grupo eramos 4, então tinham várias pessoas para alugar concorrendo entre si.

Achamos um lugar (que não foi esse da visita em grupo)… O diferencial dele foi: localização (a melhor até agora); (possibilidade) internet ilimitada; ficaria num quarto somente meu; e seriamos somente nós 3. Um parenteses aqui: no apartamento que estavamos os quartos eram alugados e não o apartamento todo, o que aconteceu foi: meus dois amigos Siki Lanka, eu compartilhando o quarto com alguém e mais um china que chegou do nada.

4ª Semana

Só no final da quarta semana que me mudei.

Não lembro muito bem quando, mas vou deixar anotado aqui nessa semana:

Recebi diversas ligações, se você quer trabalho em informática e você é qualificado eu sugiro que se cadastre no Seek, diversas vezes alguém me ligou perguntando se eu tinha interesse, infelizmente eu só posso trabalhar part-time e isso dificultou um pouco.

Updates de Fevereiro

Me mudei novamente, o lugar anterior era o Empire Apartments, o de agora é bem melhor.

Consegui um emprego, mas só começei a trabalhar em Fevereiro.

Descobertas

  1. A biblioteca central (fotos) perto da Queen tem três andares, escada rolante, espaço para criança com balões, espaço para ler livros deitado, HQs e, claro, empréstimo de livros;
  2. Água se bebe da torneira 😐;
  3. Papel higiênico se joga na privada 🤔.
  4. Fique muito atento à internet, praticamente todo lugar e todo plano de internet tem um limite de dados, esse foi o motivo de eu quer me mudado da segunda vez;
  5. TODAS as Fotos do primeiro mês;
  6. Fotos do aniversário da cidade;
  7. Wynyard Crossing (Ponte que levanda para os barcos passarem, tem um video);

Minha dicas

Se você chegar de manhã, não durma assim que chegar, durma somente a noite mesmo, quanto mais tarde melhor.

Fique num hostel no centro primeiro, por pelo menos duas semanas, você ficando no centro dá para você resolver muitos problemas a pé e é certeza que você vai ficar pelo menos alguns quarteirões de algum supermercado ou loja de roupas (caso precise comprar alguma jaqueta ou coisa do tipo).

Essa dica acima você pode mudar conforme suas necessidades, por exemplo: se vai ficar em Auckland, mas sua escola não é no centro, não faz tão sentido ficar no centro, talvez seria melhor chegar 1ª semana antes de suas aulas começarem, ficar no centro (e conhecer as redondezas) e depois pegar um hostel/homestay perto da sua escola para ir a pé.

Não fique em homestay, um dos motivos que cancelei foi que ouvi falar muito mal… mas enfim, existem homestay boas e homestay ruins.

Posts nesta série