Carta à Sociedade e a Meus Amigos

#me

Carta à sociedade e a meus amigos sobre o motivo do meu desaparecimento.

Eu fui roubado

Andei sumido por 2 dias, o motivo: eu fui roubado e decorrente deste assalto, que foi exatamente na frente da minha casa, TUDO que posso dizer que é meu foi levado:

  • Carteira com documentos, cartões e algumas moedas (sério, o dinheiro que tinha na carteira não passava de 1 real);
  • Celular, este já quebrado, até queria me livrar dele mesmo;
  • Minha mochila contendo meu MacBook (isso mesmo: a minha principal ferramenta de trabalho como programador e que me ajudava até a formatar outras máquinas).

O Assalto

Aconteceu exatamente em frente a minha casa. Eu estava na parada de ônibus, esperando para ir para o trabalho, quando o assaltante, que estava sozinho, me abordou e apesar de eu tentar fugir ele me perseguiu e levou os já citados pertences.

Como foi em frente a minha casa eu avisei a minha mãe que por sua vez chamou a polícia, que surpreendemente apareceu em menos de 25 minutos. O que eles fizeram? Subiram e dessaram o morro que eu moro e foram embora.

Depois do Assalto

Cerca de 30 minutos depois fui registrar um Boletim de Ocorrência, o famoso B. O., que eu nunca havia registrado um na minha vida.

Após ajudar o policial com a impressão do meu próprio B. O. e de ajudá-lo também com o modem 3G da polícia eu parti para o banco no qual fica minha principal/única conta corrente e cancelei / bloqueei todos os meus cartões daquele banco.

Após cancelar os cartões do banco, chegando em casa eu fui procurar cancelar outros dois cartões: um de uma conta poupança e outro cartão de crédito.

Ontem [Hoje, 01 de setembro de 2010] eu fui tirar outra via dos meus documentos (fico me perguntando o que um ladrão poderia fazer com os meus documentos).

Já tendo em mãos o R. G. e o título de eleitor (fico tranquilo, pois posso votar em outro ladrão). C. P. F., como os cartões de crédito, já está a caminho.

Hoje [02 de Setembro de 2010] vou solicitar a outra via da minha carteira de habilitação e, caso não lembre de nada mais, tentarei voltar a minha vida normal.

O que posso tirar desse assalto?

Nada, afinal levaram tudo que eu dizia que era meu.

Não andar com muitos documentos, nem com muitos cartões, já que você não os usa todos dias.

Não ficar numa parada de ônibus, que por traz exista um imenso mato contendo um imenso NADA, sozinho, mesmo que fique exatamente em frete a sua casa.

O que eu não perdi

Bom, eu faço backup de boa parte dos meus arquivos diariamente, exceto de arquivos de música, de vídeos e de programas, pelo fato de serem grandes e que podem ser recuperados em algum outro lugar.

O meu diretório chamado ~/Projects executa backup automático a cada uma hora para o Dropbox, então posso dizer com toda certeza que tenho o backup de até 11:00 do dia 31 de Agosto de 2010 dos meus programas.

Só isso, tudo o que um cidadão pode dizer que tem foi tirado de mim, isso inclui minha dignidade, minha esperança na raça humana e todos os meus planos de dominação desse mundo podre.

Daqui para frente

Ainda falta a recuperação de dois ou três documentos.

Nada mais.

O que ainda tenho a dizer?

“Quanto mais conheço as pessoas, mais gosto dos meus cachorros”.

Última nota: peço desculpas aos meus amigos por não me comunicar com eles, mas minha agenda estava no celular. Via internet, só posso dizer que agora estou voltando para ver o que ainda tenho, a emocionante velocidade de 10K em modem 3G.