Endereços IPv6

#network

Com o crescente uso dos endereços ip viu-se a necessidade de aumentar a sua capacidade, este aumento está sendo feito pela versão 6 do ip.

Formato

São 128 bits, sendo que são 8 grupos de números em hexadecimal de 0 até FFFF (em decimal 65.535) separados entre si por :, por exemplo: 3ffe:6a88:85a3:08d3:1319:8a2e:0370:7344.

Caso um conjunto for 0000 pode ser substituído, exemplo: 3ffe:6a88:85a3:0000:0000:0000:0000:7344 equivale a 3ffe:6a88:85a3::7344.

Os endereços IPv6 também são divididos entre a parte que informa a rede e a parte do endereço de host dentro da rede: a primeira metade (i. e. os 4 primeiros) destina-se a identificar a rede e a outra metade os hosts.

Endereços Reservados

Existem endereços e faixas reservadas:

Endereços com o início com 2001 são reservados para provedores de acesso e carriers e inclusive podem ser registrados.

Em contra partida o endereços com início fec, fed, fee e fef eram reservados para redes privadas (redes locais que não se conectariam com a internet) assim como os endereço de rede 10.x.x.x do IPv4, mas isso foi posto abaixo com o RFC3879.

Além destes o endereço de loopback feito para indicar a si próprio que no IPv4 é 127.0.0.1 no IPv6 é ::1.

Compatibilidade

Para manter a compatibilidade com a v4 pode-se usar o endereço ::ffff: juntamente com o endereço IP versão 4, exemplo: ::ffff:10.0.1.1.

Não há necessidade de servidor DHCP: o formato do endereço IP pode ser uma mescla do endereço da rede com o MAC da placa de rede.

Não existem classes de endereços.

Na Prática

Na prática alguns programas já tem suporte a nova geração do endereçamento IP:

  • nmap: para usar basta adicionar o parâmetro -6;
  • no ifconfig colocar add após o nome da interface;
  • no firefox é necessário usar o endereço entre colchetes como em http://[::1]/;
  • o ssh aceita normalmente.

Outros porém tiveram novas versões, por exemplo o ping que foi colocado como ping6 e o traceroute para traceroute6.